19.8.05

Às pessoas

Fiquei observando as pessoas por horas e horas. Era estranho reconhecer nelas rituais antigos e não-concernentes à realidade hodierna.

Pareciam animais selvagens.

No acasalamento, dançavam estranhamente ao redor dos parceiros em potencial.

Na fome, corriam abruptamente procurando um lugar à mesa.

No sono, chatamente recorriam ao relógio para justificarem a vontade súbita de ir para casa.

Pareciam animais selvagens.

Eu sempre me arrependo de observar as pessoas por horas e horas.

2 comentários:

Maria Heli disse...

Muito bem observado ;)

Rafael disse...

Observar pessoas é sempre uma porcaria. Vc sempre termina observando a si mesmo...