30.8.05

Avesso a comemorações, cutucava o embigo com o próprio ego.
Sempre fora assim: encontrava multidões, respeitava; perseguia o éter que não havia; chorava pelos cantos, no fundo, no fim do dia.

Hoje acordou assustado. Ego não existia mais.

Um comentário:

Alessandro Moraes disse...

Amigowwwwww..
aqui foi o único lugar que funcionou, então... (o orkut não quis funcionar de modo algum´, pois é, até comigo)
Meus parabéns!! Muitas felicidades, que Deus te abençõe e realize muitas coisas boas em sua vida!
Abração!!!!