2.8.05

Jabutilândia #2

Nos espaços vazios sempre há um soluço em branco, pronto para acontecer de supetão. Respira.

Era dia de semana como outro qualquer, diferença é que o céu estava verde como uma uva verde. Do mesmo tom, só um pouco mais rutilante, no jeito para ser colhido pela raposa. Debaixo da parreira, uma velhinha tricotava ouvindo Pink Floyd.

Interrompemos nossa programação para anunciar os novos convocados para a seleção brasileira de futebol. É o escrete nacional pronto para mais um desafio: o amistoso da vez é contra a Croácia!"

Voltando, a velhinha tricotava ouvindo Pink Floyd. E eu, munido de binóculos mágicos, enxergava todas as formigas diuturnamente carregando folhinhas sob a atmosfera.

Uia.

4 comentários:

Anônimo disse...

UIA!
o céu se mostrou verde para mim, apenas uma vez.
Será que era porque eu estava com os óculos rayban do meu tio?

Anônimo disse...

ah... esqueci de assinar:
Angélica.

ludi disse...

obrigada pelo seu comentario! interessante o seu cantinho! força com as suas ideias e saudações de Portugal!

Anônimo disse...

Edison!

Bem evocativo; simplicidade.

Inspirou-se em alguma música do Pink Floyd em especial?

Imaginei "Careful with that axe, Eugene" diametralmente atravessando o seu relato. De arrepiar!


Intel +
Charlie.