27.9.07

Poema olhando para o céu

Enquanto a Via Láctea vai escorrendo
sob meus olhos
A Lua me sorri, pálida.

Enrubesço um instante
E tento beijar o odor inconfundível
das damas-da-noite
Mas o coração, músculo fraco,
não alcança.

3 comentários:

Blograndioso disse...

Bem legais alguns poemos do seu blog. Gostei!

PArabéns, cara.

Passa lá no meu blog depois:

http://blograndioso.blogspot.com/
http://blograndioso.blogspot.com/

Abraço!

Polly disse...

Que lindo poema, gostei muito!
Sempre passarei por aqui, amo poemas.

Ana paula disse...

Bonito poema, vc que escreveu?