28.9.07

Argumentos cíclicos, ciclídeos, caetanovelosices, cretinices e acidezes

É como caminhar em linha reta, à minha esfinge, somos, o que finge ecoar ensimesma, não sabe, não voa, é tipo uma lesma à toa, atéia. Ateio fogo na véia? Três vezes, este mês de reveses, pormenores, azeites.

Isso tudo para não ter nada a ver. Chamariz invertido. Tropeço.

Perdidão, peço perdão pelo tempo perdido.

Um comentário:

giovanna longo disse...

Não existe tempo perdido!