17.9.07

Algo existencial

Cansei do câncer e da canção
Agora sou sozinho e meu instante é triste
Mas não há poema em que caiba minha dor.

Tropeço em nuvens sem titubear
Ando com medo de altura e às vezes o ar me falta
Mas vôo porque vou ao léu como os pássaros:
Errante, persigo a migração dos sentidos no céu
E cruzo e sigo oceanos de perigo...
Quem vem comigo?

Cansei da causa e das coisas
Construo casas para contemplar ocasos
Mas no fundo sou um mergulho ao acaso
Por acaso.

Jogo dados com Deus
E dedilho estrelas musicais
Mas o estribilho - estampido - sempre me foge
Assim como água por entre os dedos:
Meus medos, meus segredos, meus degredos
Tudo o que degrada minha imaginação
Fingindo que agrada enquanto agride...

Cansei de ser humano!

6 comentários:

Devaneios Bobos disse...

É por isso que digo, deve ser chato e cansativo ser humano! ^^
Adorei a poesia, parecem com as minhas que morro de vergonha de mostrar pra quem quer que seja!

Birosca disse...

belo texto amigo, parabéns e continue assim!
www.birosca.wordpress.com

giovanna longo disse...

Como assim cansou? Não pode, não deixo... mesmo porque os que cansaram posam no pôster ao lado da Ivete Sangalo e da Regina Duarte.
Tá cansado? Então vem cá, senta comigo e vamos tomar uma cerveja?
Um beijo!!!

OvErDoSe BoYz disse...

parabens.. o blog ta show..

http://overdoseboyz.blogspot.com

Beatriiiz disse...

Cara, amo essas poesias com msgs subliminares =)
eeueiueoueiue
Mto legal o blog ;**

Beatriiiz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.