7.1.08

luneta

Sentado em um sorriso indefeso, ponho-me a observar as pessoas que não sabem voar. Elas são tapadas e não me vêem aqui do alto, enquanto eu procuro minha escova de dentes para continuar defendendo meu sorriso.

Um comentário:

Gui disse...

É excitante ler precisografado por Edison Veiga Jr.

Eu creio também que ele se esconda em cada sorriso oblíquo que nós damos as visitas. . .

E até naquela xícara de café , entre olhares , numa mesa com toalha branca e tilintar de talheres. . .

Você deve me achar louca.

Pois bem , examinarei mais o seu blog , é inspirador.