1.2.08

capítulo 22, post-mortem

Um dos gnomos, que prefere não ser identificado, mas ele falou indetificado, cismou de costurar o cadáver do gnomo nove.
No dia seguinte, o mesmo gnomo que prefere não ser identificado mas falou indetificado cismou de costurar o cadáver do gnomo nove, de novo.
No outro dia ainda, o mesmo gnomo que prefere não ser identificado mas falou indetificado cismou de costurar o cadáver do gnomo nove de novo.

Um comentário:

zebra disse...

olha, esse acho que é meu capítulo favorito dos que li. Gostei muitíssimo, é praticamente uma bossa-nova.

Abraço!