22.9.06

Cada

Cada verso
que vago
é um terço
que rezo
amém

Cada verso
que trago
é um vaso
que quebro
crec

Cada verso
que sonho
é um vício
que fumo
shhh

Cada verso
que sinto
é um você
que sou
fim.

2 comentários:

Paula Thomaz disse...

Adorei, Edison!
Aquela oficina de criação literária é a sua cara. Estamos mergulhando no universo poético agora.

Giovanna Zanatta disse...

Puxa, Edison, esse seu poema é extremamente musicalidade. Tem muito ritmo. Ficou ótimo!!