26.1.06

Pessoas não são de plástico

Cansei-me de repetir que pessoas não são descartáveis, seus corpos não são de plástico, suas vidas não podem ser defenestradas sem justificativa.

Cansei-me de chorar, descer, des-ser. Cansei-me de sentimentar. Cansei-me de procurar eco no vazio das palavras. Cansei-me de tudo o que é impronunciável mas nos incomoda.

Reconheço que as almas também merecem um feriado.

5 comentários:

parla marieta disse...

Edison, lindo o que você escreveu.
Mas eu conheço "gentes" de plástico, sim, sabia?
Gentes cor de rosa, que vão demorar anos e anos e anos pra se de(s)compor e vão atrapalhar muita gente ainda.
Beijos
Marieta amarga.

tháta disse...

Tb conheço gente de plástico...Um material aparentemente simples, reciclável.... o plástico pode machucar...

parla marieta disse...

Mas você não é de plástico.
E os que acho corderosa, são realmente corderosa. Têm casa de boneca, não cozinham, têm plantas (essas,sim) de plástico, para não fazer sujeira nem molhaceira.
Fazem da moradia uma casa de brinquedo, comportam-se como robôs, são isentos de emoções, solidários da desgraça.
Tomam banho todas as vezes que fazem xixi ou cocô. Quando em hotéis, seguram na maçaneta com papel, e por aí afora.
Mais não falo pra não chocar.
Esses são corderosa. E você não é corderosa, nem de plástico.
Os corderosa são meios que de plástico também.
Tendeu?
:o))
desenfezei. desamarguei. desamargurei.

marta disse...

edison!:)adorei esse texto,lindo,lindo,lindo:)
beijos,bom fim de semana,
marta.

Laurinha disse...

Realmente... você não perde a mão, nunca. No ponto. Minha alma inquieta encontra no texto o feriado de que precisava.
Sempre daqui, torcendo, ok?