2.1.06

Coisas esquecidas

Atrás do armário, a cabeça cortada. Da geladeira, três pares de meias. Do sofá, um coração duro e frio.

Dentro da gaveta, um dedo com aliança. Da caixa de sapatos, apenas um pé do par. Do forno, um pedaço de criança.

Embaixo do tapete, um monte de sujeira. Da mesa, a bola de futebol. Da cama, uma camisinha furada.

Em cima do muro, um ponto de interrogação. Da tevê, um pingüim de geladeira. Da escrivaninha, toda a coleção de miniaturas de jazigos.

No poema, um travesseiro.

5 comentários:

Cláudio B. Carlos (CC) disse...

Gostei.

marta disse...

Edisonnn!:)desculpa nao ter te visitado mais cedo,andei meio ocupada com encomendas..
como voce esta?
Adorei esse post,muito bom!
me da noticias suas,vai la no meu blog,quero saber..
Desejo te um 2006 repleto de felicidade,
beijos,
marta.

parla marieta disse...

Saudades dos seus escritos, meu menino.
Soube agora do Sr. Jose. Lamento tanto...
Estou na praia, por isso a ausëncia
Um grande beijo.
até a volta

mana disse...

te amo

Anônimo disse...

Este texto é um primor. Um abraço e saudades. Maria José Limeira.