19.11.05

Estar

Concebi duas vidas de aniversário e as plantei sob a sombra do fio varálico. Do varal. Pra ninguém mais achar meu celular nem se esconder debaixo do tapete.
A vida é um trapezista de pernas tortas e grandes e feias, pronta para devorar as rebarbas do planeta. "Corre que lá vem a cor neón", grita. E depois sai anunciando aos profetas que ninguém jamais vai ser surrado com o soco inglês de madame Ali Walla Ali.
Comecei comendo um bombom. Juntei as embalagens para brincar de televisãozinha. Cuspi tudo.
Quando crescer quero ser uma TV de 29". Minto: quero ser um espirro, um jorro, um espasmo.
Quando crescer quero ganhar um presente de dia das crianças.

4 comentários:

Cláudio B. Carlos (CC) disse...

Abraços do CC.

Rubens da Cunha disse...

Eu também quero ganhar presente
e ser um espirro. :) muito bom isso.
abraços
rubens

***rbd*** disse...

tudo bem? eu ñ te conheço mais as suas tagarelices são d+!!!!!

Helena disse...

"Concebi duas vidas de aniversário" bonito isto, Edson. Adorei o mini.

beijos,

Helena na Malásia