20.6.05

+ de 36h depois das pálpebras se descolarem da cama

Desci, tentei dormir. Fechei os olhos e viraquevira na cama. Peço-te e não encontro teu corpo. Rogo-te e não vejo teu carinho em mim.

Tentei dormir. Mas na minha cabeça, reduto de incertezas molhadas, um balaio girandogirandogirando, roda-louca, girandogirandogirando, e os acontecimentos nefastos de um dia estranho.

Tem noites que o computador me consola.

O computador, me consola.

O computador, sola.

E eu, absorto no tec-tec-tec, sou quase um sonâmbulo dançando no ritmar espalhafatoso de meus dedos datilográficos (com diploma). Estou dormindo acordado, diante da tela que cansa meus olhos de anteontem.

Dentro de cada e-mail cabe um beijo sem explicação.

3 comentários:

parla marieta disse...

que lindo.
beijos sem explicação...
gosto de você!

Lula Moura disse...

gosto do seu estilo...
talvez por achar que se parece com o meu... ao menos algumas cores...
talvez por pretencioso que sou...
mas, sem talvez, com certeza ficou legal... ficou e ponto.
grande abraço, Lula Moura.

Anônimo disse...

Cada vez mais tenho orgulho desse meu amigo...
bjs bianca