23.7.08

Caconde

Sinto pelo Seu Fabrício. Apesar de (ou por ser) cachaceiro, era gente boa. Mas se a administração predial decidiu mudar da água-que-passarinho-não-bebe para o vinho e entrar nessa de globalização, palmas para a companhia terceirizada.

Não sei por que não estou completamente bem. Também não sei por que acha que entendo isso de viver e de jornalistar. Sou aprendiz em tudo o que faço. Seja ao acariciar uma mulher e sempre redescobrir suas curvas, seja ao preencher mais uma lauda com letrinhas inconformadas. O foda é quando me olho ao espelho e reconheço-me nem metade do homem que eu queria ser. Nem metade. Nem metade.

Mas nao deve ser uma conclusão geral. Penso que elas nem existam.

Um comentário:

Carol Zaine disse...

Calma!
bjos!