18.10.05

No sorriso

Um traço e outro desdém.
Praça de
sinceridade
comprada.

4 comentários:

parla marieta disse...

Praça da alimentação, doada.
pra quem?
de graça!

ju disse...

Tô dura, não posso comprar. Mas também não desdenho. Vim só buscar um de seus esparadrapos. Talvez possam curar algumas das minhas feridas. Beijo e inté!

Anônimo disse...

Esparadrapos não curam.
Só protegem.
Edison, não gosto mais de você.

Anônimo disse...

Mas é bom fingir que curam, né?
Esperar.
Esperança.
Quem espera nunca alcança.
Quem vive esperando, morre defecando.
sou anônimo, mas não se preocupe, sou da paz.
você sabe.