7.10.05

Ao Poema

Persigo o poema
como quem foge da dor:
cada soluço é um arrepio
cada arroubo é um desespero
cada pedido é um deus perdido.

E de minhas barbas
escorre, lenta,
uma tinta tão bonita...
que às vezes penso ser o poema
útil.

6 comentários:

Anônimo disse...

Turning Carjackings Into Cinema
Who better to comment sardonically on the current state of Hollywood than the underappreciated screenwriter? Here now are some of our favorite screenwriter blogs, reflecting both those who have made it and ...
Bloggs are such a wonderful way to plublish ones thoughts. Thanks for letting me visit and leave a comment. penis enlarging exercises

Anônimo disse...

Have you been thinking of ways to earn a little extra money with your blog? Like to find out how? You can with this free HOW TO training course on blogs, just click here; Blogs

adrivbastos disse...

passeei pelas suas poesias, viajei, fui longe e voltei feliz por ter descoberto este cantinho. parabéns! edson
beijos - adri (dos anjos)

Carlos Henrique Zebra disse...

fala mano poeta!

Andava sumido daqui. Mas que beleza sua produção, hein! Parabéns! Afinal, este não é de aniversário, é de conquista de um ISO poético.

Agora, me surpreende que você ande um tanto metafísico nas últimas letrinhas.

Vamos ver o filme do Vinícius, o de Moraes?

Internal Quiz: o Vinícius de Moraes era 'galante'?

Abração,

BrinQs.

Rafael disse...

Já não sei se vale a pena. A poesia consegue ser mais inútil do que o futebol...

Anônimo disse...

Obrigado por Blog intiresny